SUSAN HENMI

“Você não pode pensar que vai se casar com um engenheiro. Você tem que pensar que você será uma engenheira!” Essa frase, dita pelo meu tio quando eu era criança, nunca saiu da minha cabeça. Foi uma das razões de eu ter escolhido cursar Engenharia Florestal.
Eu tinha 17 anos e era uma colegial recém formada, com o sonho de cursar o ensino superior. Na minha família, nem meu pai nem minha mãe têm curso superior, e por isso sempre apoiaram a continuação dos meus estudos. Eu me inscrevi no ENEM de 2012 com o objetivo de conseguir uma vaga em alguma instituição pública de ensino, pois não tinha condições financeiras para arcar com uma faculdade particular. Na época ganhava R$ 800,00 por mês e ajudava nas despesas de casa, pois meu pai é vigilante e minha mãe é dona de casa, e tenho outros dois irmãos. Na metade do ano comecei a fazer um curso preparatório para o ENEM e Vestibulares, no período da noite. Era muito desgastante trabalhar o dia todo e estudar à noite, saía por volta das 7h e retornava à meia noite para casa, e aos sábados tentava estudar um pouco. No entanto, não consegui concluir meu curso preparatório, pois em agosto do mesmo ano tive um sério problema de saúde – uma infecção no rim e início de infecção generalizada (o intestino já estava parando de funcionar). Isso me incapacitou não só financeiramente, mas também mentalmente. Como não podia largar o emprego, tive que continuar a trabalhar doente e desistir do cursinho.
Tentei estudar em casa e finalmente chegou a data do ENEM. Minha mãe também estava passando por uma série de problemas de saúde, e por conta disso eu optei por fazer tudo sozinha: eu era uma das poucas alunas na escola que não estava acompanhada dos pais na data do exame, mas isso em momento algum me desanimou: fiz a prova retornei à minha rotina, esperando a nota sair.
Fiquei muito feliz ao saber que tirei uma boa nota no exame, e me inscrevi tanto para o SISU quanto para o ProUni (isso tudo sem avisar meus pais, para não causar falsas expectativas). Ao receber o resultado de ambos os processos seletivos, a grande notícia: Eu fui aprovada no curso Tecnólogo em Processos Ambientais na UTFPR e em Engenharia Florestal na PUCPR.
Acredito que às vezes a vida te testa para ver se você realmente está determinado a algo. Se estiver, obterá tudo o que almejar. Se não for, será barrado no primeiro obstáculo… Hoje sou a primeira pessoa em casa a fazer o curso superior, e realizar este sonho – o meu e o dos meus pais – faz valer cada segundo de todos os desafios que superei pelo caminho.
Susan Henmi

HISTÓRIAS DE VIDA
Author: tavaressheila

Get Connected