Autonomia

A sua capacidade de fazer escolhas e conviver com as consequências delas, sejam positivas ou negativas, é resultado direto da sua autonomia. Você não ganhou autonomia da noite pro dia, isso é fato: ela foi resultado de uma construção lenta e contínua. Você cresceu, deixou de depender tanto dos seus pais, passou a ter mais liberdade pra fazer as coisas que gosta. Fez amigos, conheceu lugares, e tomou faz pouco tempo uma das primeiras grandes decisões da sua vida: o curso para o qual prestou vestibular. A profissão que quer seguir. A Universidade onde veio buscar esse conhecimento. Aqui, sua autonomia ganhou um novo significado. Você agora não depende mais do professor pra organizar seus estudos. Suas tarefas de casa são outras, a administração dos seus prazos e das suas faltas são responsabilidade sua. Você dita as regras pra si mesmo. Assume a autoria da sua vida acadêmica. E pode escolher fazer do seu dia-a-dia na Universidade um universo participativo, dinâmico, envolvente, instigante. E que bom poder renovar essas escolhas todos os dias, sabendo que pode contar com a PUCPR e com seus professores para o que der e vier. Ter autonomia significa fazer suas próprias escolhas com liberdade e responsabilidade, escolhendo para si mesmo aquilo que escolheria para todos os outros. É ter a consciência que todas as suas ações irão gerar uma reação. É fazer escolhas melhores e mais conscientes. Mas não se engane – ser autônomo não é ser autossuficiente: é ser livre e determinado, é ser consciente e curioso, é aprender com os próprios erros, é nunca estar satisfeito com o bom. É buscar o melhor em tudo que se faz.